banner 1 banner 5

Hera Americana (Parthenocissus quinquefolia)




Família: Vitaceae (família das vinhas)
Nomes comuns: Trepadeira da Virgínia, Hera Americana
Outras Variedades: Parthenocissus henryana e Parthenocissus tricuspidata 



Descrição: A Hera Americana é uma espécie vegetal de crescimento rápido que se agarra às superfícies através de pequenas gavinhas em forma de disco. As folhas caem no fim da época e são tipicamente constituídas por cinco pontas que irradiam para o exterior de um petíolo (talo da folha) como raios de uma roda. Cada ponta tem cerca de 7,6-17,8 cm de comprimento e 2,5-5,1 cm de largura. As folhas tingem-se de tons de vermelho no Outono, formando uma cobertura muito vistosa. Possui pequenas flores dissimuladas dispostas em cachos presos a um pé longo, no fim do qual se encontra cada flor (o pedúnculo da flor); a estas inflorescências chama-se um "cyme". O conjunto de uma inflorescência pode ter cerca de 10,2-15,2 cm. A Trepadeira da Virgínia dá bagas de cor negro-azulado, com menos de 1,3 cm de tamanho que são muito apreciadas como alimento para pássaros diversos e outros animais.



Origem: A Parthenocissus quinquefolia é nativa da costa este da América do Norte e existe desde o Quebeque no Canadá até à Florida e na parte oeste do continente, no estado do Texas.

Cultura:
Fácil de cultivar, a Trepadeira da Virgínia pode tornar-se incontrolável se não for domesticada. Projecta guias para todos os lados e liberta sementes que germinam sozinhas; em adultas estas trepadeiras podem suavizar o aspecto de alguns arbustos e árvores, ou construções. Dão-se bem em qualquer solo, ao sol ou sob sombra parcial, com ou sem uma estrutura alta por perto por onde possa trepar.


Luz: Sombra ligeira (filtrada); sol parcial ou mesmo muito sol.
Humidade: Resistente à seca e ao frio; quando atingida pela geada, desaparece e volta a nascer quase sempre na Primavera.
Resistência: Zonas 3-9.
Fertilização: Não requer atenções especiais.
Propagação: Através de cortes que tenham raízes, ou através de sementes. Em algumas espécies aconselha-se guardar as sementes no frigorífico durante 60 dias antes de as semear em Março ou Abril.



Aplicações: A Hera Americana é apreciada pelas suas folhas brilhantes e coloridas no Outono e também por poder constituir uma excelente cobertura para o solo, basicamente livre de cuidados de manutenção. Quando trepa por árvores ou por outras estruturas altas, desenvolve ramos alongados e muito vistosos. Quando não encontra nada a que se agarrar, prende-se ao chão com raízes falsas constituindo uma excelente cobertura para áreas com desníveis ou locais onde não seja possível ou desejável ter relva.



Características: O nome do género, Parthenocissus, é a latinização da tradução do grego do nome comum Trepadeira da Virgínia. Em grego Partheno significa “virgem”, cissus significa “vinha” e quinquefolia em latim é “cinco folhas”. Existem cerca de 9 ou 10 espécies de Parthenocissus no Japão e na China. A Hera Japonesa (P. tricuspidata) é outra espécie caduca, muitas vezes utilizada para cobrir paredes e conhecida habitualmente por Hera de Boston.


Cuidado! Não permita nunca que em estado adulto esta trepadeira se torne tão vigorosa de modo a sufocar em excesso algum arbusto ou árvore mais pequena.

Plantas que fazem bem à saúde


Conheça o que algumas espécies podem fazer por si


Para além de serem usadas para decoração, de condimentar refeições, de perfumar e de embelezar jardins e espaços interiores, muitas plantas são utilizadas com fins preventivos e curativos, algumas delas quase desde o início das primeiras civilizações.
São várias as plantas amigas da saúde a que poderá recorrer no caso de se encontrar, por exemplo, com problemas no aparelho respiratório.
Aproveite a vitalidade da natureza e conheça os benefícios de uma série de plantas que conhece bem:

Anis

O anis ou erva-doce pode ser utilizado como expectorante. É antibacteriano e também purificador das vias respiratórias.

Flores de sabugueiro

Se está com problemas de expectoração, pode recorrer a estas flores. Além disso, também podem ser utilizadas como diaforético .

Flores de tília e de verbasco

A tília além de dar origem a um chá muito apreciado pode ser utilizada como expectorante e suavizante da garganta.

Funcho

O funcho é muito utilizado para culinária. Contudo, os seus benefícios são imensos. É expectorante, antibacteriano, anti-convulsivante e ainda purificador das vias respiratórias.

Hortelã-pimenta

Esta planta pode ser utilizada como anti-convulsivante e suavizante da garganta.

Musgo-da-islândia

Se se encontra com problemas de garganta, poderá recorrer a esta espécie.

Prímula

Para além da sua beleza inconfundível em qualquer jardim, as prímulas podem ser utilizadas como expectorante.

Rebentos de coníferas

Esta espécie pode ser usada como expectorante, anti-inflamatório e purificador das vias respiratórias.

Salva

A salva tem propriedades que a tornam num excelente antibacteriano

Tomilho

Esta planta tem três propriedades que poderão ser essenciais para a sua saúde. Além de ser expectorante, é também antibacteriana e anti-convulsivante.

Artigo em: mulher.sapo.pt

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...